Pattinson Daily: Scan + Transcrição: Entrevista de Robert na edição de dezembro da revista Flare Fashion (Canadá)
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Scan + Transcrição: Entrevista de Robert na edição de dezembro da revista Flare Fashion (Canadá)

6 de novembro de 2014


Clique nas imagens para amplia-las.


Após Crepúsculo, Robert Pattinson, escolheu os projetos mais arriscados, incluindo Cosmópolis de David Cronenberg, no qual ele interpretou um bilionário melancólico pela cidade em sua limusine. Agora Pattinson salta para o banco do motorista para o mais recente filme do diretor, Maps to the stars, que segue as conexões e colisões entre o condutor/aspirante a roteirista Pattinson, uma louca atriz (Julianne Moore), uma agente de publicidade com cicatrizes (Mia Wasikowska) e um psicoterapeuta de celebridades (John Cusack). Durante o Festival de Cinema Internacional de Toronto, nós nos sentamos com Pattinson para descrever as alegrias de trabalhar com Cronenberg novamente - e que vem a seguir.

O que te deixava intrigado no script?
"Eu não poderia imaginar que David, uma pessoa genial e tranquila, poderia escrever aquelas coisas horríveis, porque a edição do script era muito diferente do original - há um tipo de distanciamento que torna golpeadora. Quando alguém diz algo racista, que é simplesmente colocado de maneira tão fria que não se sabe se as pessoas vão rir ou vai ser como, "Ugh, isso é nojento!"

Houve coisas que te assustaram?
A minha parte foi bastante estranha à primeira vista, porque era uma página em branco. David estava tipo, "Basta ver o que acontece!" e eu estava tipo, "Ok, obrigado..." e eu não tinha ideia do que estava fazendo. É uma das coisas que eu amo sobre como trabalhar com ele - ele é muito claro em dizer que eles não sabem o que especificamente o filme é até que aconteça. Em Cosmópolis senti que o filme estava tomando forma depois de uma semana. No início, queríamos fazer 20 tomadas para qualquer coisa, e depois da segunda semana que estávamos fazendo uma ou duas, e você podia realmente sentir a mudança.

Como foi trabalhar com Julianne?
Quando a conheci, eu não sabia que ela estava em seu personagem. Eu estava tipo, "Uau, este é realmente um bom casting." Ela apenas parecia uma atriz, e eu não estava esperando isso. E mais tarde naquela noite eu estava tipo, "Oh! Ohhh! Você está atuando!" Eu acho que nunca ri tanto em uma cena como quando Julianne estava me seduzindo na limusine.

E quanto a Mia?
Conheço Mia tem um tempo. Eu não percebi o quão divertido pode ser. Ela sempre está interpretando personagens tão filosóficos, uma espécie de sensibilidade. Este é um papel estranho, mas ela é hilária nele. Nenhuma outra atriz poderia interpretar isso.

Qual é o seu próximo projeto mais emocionante, incluindo os papéis nos filmes de Werner Herzog, Olivier Assayas e Anton Corbijn?
Eles são todos muito difícil. Eu não tenho nenhuma ideia de como fazer. E pensar que eu vou voltar para o Canadá em um mês ou algo para o filme de Assayas, e esse é um filme de gangster com Robert De Niro? Eu sou como, OK, mesmo que este caiu em agir, você não está fingindo mais.

Fonte | Via | Tradução: Pattinson Daily

Nenhum comentário:

Postar um comentário