Pattinson Daily: Entrevista de Robert para Knack (Bélgica)
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Entrevista de Robert para Knack (Bélgica)

23 de setembro de 2015

Robert Pattinson over 'Life': 'Ik lijk in niks op James Dean'

Robert Pattinson em 'Life': Eu olho para qualquer coisa sobre James Dean

Ídolos adolescentes também crescem, e no caso de Robert Pattinson eles na verdade, se tornam atores. "R- Patz" fala sobre seu novo filme Life, um drama biográfico de Anton Corbijn, sobre a relação entre o fotógrafo Dennis Stock e a lenda de filmes, James Dean.

Desde que Robert Pattinson e seu mais romântico - e pálido - lado, apareceu como o glamouroso  vampiro Edward Cullen na saga Crepúsculo, ele tem milhões de fãs que são totalmente "Robsessed". Ele tem também uma famosa ex-co-estrela em Twiligh, Kristen Stewart, e uma noiva famosa - diva pop FKA Twigs. Mas o que RPatz, em seus 29 anos realmente quer, se você está desatualizado procure-o exclusivamente em filmes indies, é ser levado a sério como artista.

Muitos outros jovens atores chegaram lá não porque tem nome, fama, dinheiro, uma figura de cera no Madame Tussauds, um poster de campanha para a Dior e o título de "homem mais sexy vivo", também em listas de filmes de autores transversais de David Cronenberg (Cosmópolis e Mapas Para As Estrelas), David Michod (The Rover) e Werner Herzog (Rainha do Deserto) tem seu CV. Ou então, Bella Swan?

 Por esta razão, é interessante ver como Pattinson muda sua imagem de um frívolo mordedor de pescoços da saga Crepúsculo, em seu novo filme Life do diretor, do fotógrafo Anton Corbijn, na pele do homem por trás da câmera. Neste duplo retrato biográfico ele encarna Dennis Stock, fotografo americano Magnum, que em 1955, comissionado pela revista Life fez com James Dean (interpretado por Dane DeHaan) uma viagem pela estrada na América, durante a viagem um relacionamento amigável nasceu entre os dois, Stock fez algumas das mais emblemáticas imagens; imagens criadas com o mito de Dean o eterno Rebelde Sem Causa.

"Eu entendi imediatamente por que Anton me queria interpretando Dennis Stock, e não James Dean", Pattinson explica a escolha surpreendente, mas inteligente. "Alguém poderia imediatamente fazer a comparação entre nós. Mas eu não pareço em nada com Dean, não em termos de aparência e não como ator. Eu também não morri aos 24 anos de idade."

"A única coisa que temos em comum é que nós somos ambos famosos. Dean ganhou sua fama pelas pessoas que olhavam para ele e lhe pediam conselhos para a vida através de seus filmes, fotos de Dennis Stock, sua personalidade e mistério. Minha fama devo às pessoas que eram fãs dos livros de Crepúsculo, e o fato de que eles me aceitaram como o rosto de um dos seus personagens favoritos.".

Para Dean, a fama era um grande fardo para carregar. Como você lida com isso?
É mais fácil para mim agora do que no início. Quando eu apareci em Harry Potter e o Cálice de Fogo (que Pattinson tinha o papel de Cedrico Diggory), eu fui reconhecido na rua e me pediram um autógrafo, mas durante Crepúsculo se tornou um hospício. Eu não podia sair de casa sem fãs me gritando ou paparazzi atrás de mim. Por dois anos eu tive a muito problema com isso e eu estava regularmente em uma queda. Houve momentos em que eu me senti perdido, desconectado de tudo e de todos. Porque eu perdi as coisas cotidianas, comuns. Caminhar no parque, tomar uma bebida com os amigos.. Mas depois de sete anos em LA estou acostumado com minha nova vida. Estou à vontade. Eu também noto que o pior já passou. Recentemente, sai com os amigos em Londres o que foi bom. As pessoas me deixaram sozinho. A barba cheia e uma camiseta desgastada e suja sempre ajuda (risos).

E para um ícone de estilo e garoto-propaganda da Dior.
(risos) Eu sou um ícone de estilo? Acho engraçado que se atrevam a me a associar com a moda.  Absolutamente não tenho nenhum estilo. Eu sempre uso o mesmo casaco e camisetas. Às vezes, durante semanas a fio. E desde que eu estou me mudando regularmente nos últimos anos, mal penduro roupas no meu armário. O que é realmente estranho. Eu roubei quase toda peça de roupa que eu  recebi para uma estréia. Não me pergunte onde eu exatamente coloquei todas essas coisas.

Voltando à Life: Dennis Stock morreu em 2010, mas se você quiser conselhos sobre fotografia, você pode sempre recorrer a Anton Corbijn.
Certo. Além de diretor, Anton é fotógrafo que fotografou um monte de gente famosa e deu a elas sua imagem pública. Pense em Joy Division e Depeche Mode. Você pensa imediatamente nas fotos icônicas de Anton logo que você menciona esses nomes. Anton sabe perfeitamente o impacto que uma imagem pode ter e quanto revelador ou manipulador pode ser. A primeira coisa que Anton fez foi empurrar uma câmera na mão e me incentivar a criar minhas próprias fotos. Foi assim que descobri que existem muitas semelhanças entre atuação e fotografia. Dennis era um cara tímido que temia que ele nunca seria tão bom quanto ele esperava. Essa incerteza tinha impedido o seu potencial por um longo tempo. Mas eventualmente ele conheceu Dean e ele entendeu que ele era dependente do material e das pessoas na frente sua lente. O mesmo se aplica a atuar, se você quiser fazer disso um meio de subsistência. Você só pode ser bom se o script é bom, se o diretor é bom, e se você sabe onde você quer ir.