Pattinson Daily: Robert fala sobre seus filmes, Jamie Dornan e Backstreet Boys para o jornal Seven Days
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Robert fala sobre seus filmes, Jamie Dornan e Backstreet Boys para o jornal Seven Days

7 de setembro de 2015


Quando Robert Pattinson divulgou pela primeira Crepúsculo, era difícil não se encantar com os adolescentes gritando pela praia de Cannes, onde nossa entrevista ocorreu. Envergonhado, ele piscou os olhos na sua maneira nerd/sexy, sabendo que era algo que ele teria que se acostumar - e só piorou quando ele começou a namorar sua co-estrela Kristen Stewart.

Agora com 29 anos, ele é mais velho e mais sábio e, embora ele esteja em um relacionamento com outra celebridade (ele é namorado da cantora FKATwigs), ele diz que as coisas se acalmaram, até certo ponto. Curiosamente, em seu novo filme, Life, pelo diretor e fotógrafo Anton Corbijn, ele é o único atrás da câmera. Ele não está interpretando um membro dos paparazzi mas Dennis Stock, o fotógrafo que captou as famosas fotografias de James Dean (interpretado por Dane DeHaan) para a revista Life. O filme narra a amizade que se desenvolveu à medida que ambos viajaram pela a América.

Ele poderia ter interpretado James Dean?
"Eu gostei de Dennis desde o princípio", ele responde. "Eu não sou parecido com Dean. Só em termos de ser uma pessoa famosa, que é, literalmente, na medida em que vai. As pessoas olhavam para James Dean e lhe perguntavam como viver, enquanto que a minha fama nasceu de um grupo de pessoas que eram fãs dos livros de Crepúsculo; eles me queriam para representar o personagem que amam. Ninguém está me perguntando como viver suas vidas."

Ele foi mais atraído pela inseguranças de Stock.
"Dennis tem todas essas insegurança de possivelmente não ser tão bom quanto pensou que poderia ser", Pattinson observa, "Isso é o que está segurando e arruinando seu potencial. Eu também acho que há algo na fotografia que é bastante semelhante ao seu agir, fazendo isso como uma carreira, especialmente a fotografia tipo de Dennis Stock, que tira as fotos de pessoas talentosas ou carismáticas. Como ator você é dependente da imagem e as pessoas da mesma forma e é muito frustrante."

"Você é, naturalmente, dependente da sua imagem pública." Dado que Pattinson desempenhou um vampiro em Crepúsculo, as fotografias que temos dele são como um ruivo muito pálido ou com cabeça para baixo evitando paparazzi. Mesmo com sessões de fotos pode ser difícil.

"Eu não quero ser o tipo de pessoa que faz uma careta em uma foto, especialmente para ficar bonito", diz Pattinson. "Isso é a coisa mais embaraçosa no mundo. Então você acaba sendo neste submundo de expressões faciais, onde (não dá para ler) tentando não fazer (não dá para ler) tudo, o que acaba procurando (não dá para ler) pouco talentoso"A imagem de si mesmo sendo constantemente confrontado (não dá para ler) chato ", diz ele. "Você não pode reinventar a si mesmo o que é irônico, dado que é a cerca de atuação."

Em qualquer caso, ele aprendeu a ir com o fluxo. "É só agora que o meu cérebro está vagamente aceitando a minha realidade, eu acho que se acalmou um pouco. Mas você sente que você quer usar sua fama para alguma coisa. Basicamente, eu tenho tentado apenas viver. É muito grande e foi um choque por algum tempo."

Com US$ 100 milhões no banco, Pattinson não está reclamando. Ele, de fato aprendeu as manhas. Ele pode dar concelhos para o companheiro Jamie Dornan, que tem experimentado um semelhante aumento súbito de fama em Fifty Shades of Grey?
"Eu não sei que conselho eu daria a qualquer um, mas Jamie é um cara inteligente. Não há nada que você possa dizer a ninguém, porque é uma viagem tão pessoal. Você quer ficar louco ou você não faz nada", ele ri. "Ha ha ha" Quando pergunto sobre a nudez de Dornan ele defende seu amigo dizendo: "Eu não quero banalizar isso, eu acho que é um filme muito importante." Ele pode lembrar claramente dos seus próprios críticos. "As pessoas às vezes pensam que não pode ser levado a sério em algo como Crepúsculo. Há sempre um tipo engraçado de interpretação, um estigma estranho ligado a ela. Mas com algo tão maciçamente comercial, que não é incomum. Eu lembro que havia uma reação massiva contra os Backstreet Boys."

Em qualquer caso, os críticos estão aplaudindo o desempenho de Pattinson em Life. Isso significa alguma coisa para ele?
"Sim, é melhor do que eles dizendo que você é uma merda", ele ri. "Mas, ao mesmo tempo, você se isola de uma forma ou de outra". Pattinson afirma que sua melhor experiência no cinema foi em 2014 no filme australiano The Rover dirigido por David Michod.

Da mesma forma, Life tem participação significativa de um australiano: o roteirista do filme, Luke Davies, que escreveu o romance Cand, bem como o roteiro para o filme de 2006 estrelado por Heath Leder e que possui Lain Canning e Erik Sherman (O Discurso do Rei) entre os seus produtores. E isso sem mencionar sua participação como um oficial do exército britânico ao lado de Nicole Kidman (como Gertrude Bell) em Queen of the desert.

Por que essa "participação" em direção australianos?
"Eu não sei", Pattinson responde, "mas continua acontecendo novamente e novamente. Eu amo isso, porém, é bem pequeno o grupo de pessoas que são muito, muito talentosos."

Fonte | Via | Tradução: Pattinson Daily