Pattinson Daily: Derek Winnert: Life é um trabalho de amor, exatamente como deveria ser!
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Derek Winnert: Life é um trabalho de amor, exatamente como deveria ser!

3 de outubro de 2015


Situado em uma espécie de conto de fadas em 1955, Life é um filme excelente, com uma história doce, performances grandiosas e efeitos visuais surpreendentes em um conjunto de sonho do designer decorador\produção.

Um concentrado Robert Pattinson felizmente capta o pessoal e o caráter de Dennis Stock, o fotógrafo da vida real da revista Life Magazine que é designado a fotografar a estrela em ascensão James Dean. Dane DeHaan está impressionante como um resmungão James Dean meio Marlon Brando, facilmente supera o fato de que ele naturalmente não se parece com Dean. Dehaan habita território de Dean, e é o dono.

O comovente e instruído roteiro do escritor Luke Davies conta a história por trás das famosas fotografias emblemáticas de Dean feitas por Stock para a revista Life, entretanto, fornecendo um olhar íntimo atrás de algumas das imagens mais icônicas de Hollywood e na vida de dois homens talentosos, mas problemáticos, que são uma espécie de yin e yang. Dean viveu rápido e morreu jovem. Ele tinha um desejo de morte. Stock tinha um desejo de morte também, mas Dean lhe deu uma razão para viver. Infelizmente, Stock não deu a Dean uma razão para viver. Isso é o que esta história parece estar dizendo. 

Embora não haja nenhuma referência à ideia de que Dean era gay ou bissexual, o filme é um pouco de um bromance*, na verdade, um bromance total. Dean quase se oferecendo permite ser cortejado por Stock, relutante no início, então, gradualmente, convidando-o para sua vida, especialmente depois que sua namorada, a atriz Pier Angeli (Alessandra Mastronardi), de repente decide terminar com Dean e se casar com outra figura do showbiz.

  Dehaan interpreta Dean como estranhamente passivo agressivo, chato, irritante e frustrante, mas estranhamente sexy e sedutor. É muito credível, e Dehaan faz de tudo para fazer você acreditar. Pattinson e Dehaan iniciam um relacionamento adorável, um casal estranho, como Jack Lemmon e Walter Matthau em The Odd Couple. É adorável.

Eu não estou tão certo sobre o chefe autoritário da Waner Bros,Jack Warner, interpretado por Ben Kingsley. Écomo se desse voltas, ao invés do tipo de desempenho verdadeiro que todo mundo está tendo, por isso, sobressai como como uma ferida dolorida, mas é divertido e agradável o suficiente. 

  O diretor holandês Anton Corbijn (Control) tem um firme, é, o controle sobre o material. O filme parece um trabalho de amor, exatamente como deveria ser. Dehaan está tranquilamente hipnotizante. Mas a maior surpresa, talvez, seja Pattinson, de forma convincentemente americana, convincentemente anos 50 e exatamente convincente. Ele vem muito bem, na verdade, como um ator.

No final, o filme se transforma assustadoramente nas famosas fotos de Dean. Isso é Life!

Interessante que os dois atores que interpretaram Harry Osborn no filme de ação, Spider Man (Dane Dehaan e James Franco) também retratam James Dean. Corbjn tem uma participação especial como fotógrafo da Premiere. Joel Edgerton interpreta John Morris, Peter Lucas interpreta o diretor Nicholas Ray, Lauren Gallagher interpreta a atriz Natalie Wood, Kelly MacCreary é a cantora Eartha Kitt, Michael Therriault é o diretor Elia Kazan, Caitlin Stewart é a atriz Julie Harris e John Blackwood é o ator Reymond Massey. Não é nenhuma surpresa que o filme faz referência a East Of Eden (1955).

Classificação R pela a sexualidade, nudez e linguagem forte.

*Bromance: guy love ("amor entre caras" em inglês) ou man-crush ("atração masculina") é uma expressão em língua inglesa utilizada para designar um relacionamento íntimo, mas não sexual, entre dois (ou mais) homens.