Pattinson Daily: Entrevista de Robert para a Elle Itália
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Entrevista de Robert para a Elle Itália

6 de outubro de 2015


Robert Pattinson: entrevista exclusiva no set de Life
O ator interpreta o fotógrafo Dennis Stock no filme dedicado a James Dean.

Robert Pattinson está de volta nos cinemas no dia 8 de outubro com o filme Life de Anton Corbijn que é dedicado a James Dean, a lenda do cinema que morreu exatamente 60 anos atrás, em um acidente de carro. O ator se tornou famoso ao interpretar um vampiro em Crepúsculo, no entanto, ele não assumiu o papel do lendário Jimmy (interpretado por Dane DeHaan), como era esperado, mas sim do fotógrafo Dennis Stock, que em 1955 - no ano da morte da estrela - tirou uma série de fotografias para a revista Life e imortalizou James Dean como ninguém antes dele tinha feito. Anton Corbijn dedica todo o filme para a relação de confiança que existe entre os dois: Robert Pattinson irá falar mais detalhadamente sobre o filme nesta entrevista exclusiva durante as filmagens do filme.

Dennis e James. Um fotógrafo à beira da falência e um artista na primeira página. Conte-nos sobre a dinâmica de amizade.
A história dos dois tem uma dinâmica muito original. James Dean é um personagem tão simpático e Dennis, no entanto, nem sempre é assim. Há um tempo para mim, que resume esta plenamente a sua diversidade. Há esta cena em que James Dean está jogando com seu primo e Dennis apenas diz: "Eu não sei como você pode fazer isso." Por dentro ele está dizendo: "Eu não entendo o que eles estão tentando fazer." Dennis tinha um filho, é claro, mas não o ama o que é simplesmente horrível. Ele está permanentemente cheio com a negatividade, tão cheio de ansiedade, ao ponto de ser irritante. Eu não posso pensar que existem essas pessoas, você não pode acreditar sobre o fato de que eles não estão sendo capazes de amar. Tem que ser uma pessoa horrível, mas no seu ser é um personagem trágico que é muito charmoso. E como eu disse, a dinâmica entre eles é muito interessante.

James Dean é um mito. Alguma vez ele já teve uma influência na sua carreira?
Tenho muito admiração pelo seu trabalho. Eu acredito que aos 16 anos um monte de atores tiveram sua fase 'James Dean' e para a maioria deles, o importante não é interpretar o papel, mas tornar-se parte do mito ligado a ele - e eu também experimentei uma das duas fases. James é certamente ainda um ícone, mas Dane (DeHaan) seria capaz de responder a essa pergunta melhor do que eu, porque ele está mais ligado a James Dean, sua figura, ao mito.

Você esteve interessado em interpretar o papel de James Dean?
Ah, não, absolutamente não (risos) e, em seguida, Dane fez um grande trabalho.

Como foi com Anton Corbijn?
Trabalhar com Anton Corbijn tem sido uma grande honra e seu primeiro filme Control (sobre a vida de Ian Curtis, líder do Joy Division), foi a razão pela qual eu decidi aceitar o papel. Eu amei o filme. Eu adorei o gosto de Anton e eu sabia que a Life iria seguir o mesmo caminho.

Como foi com uma câmera fotográfica?
Eu tive que praticar muito, eu tirei algumas fotos no set de Life e em os outros filmes que eu estava filmando como Queen of the Desert, onde eu atuava com Nicole Kidman. Então, por alguns meses eu tirei uma série de terríveis imagens com uma maravilhosa Leica M1 de 1953. Não era de Dennis, mas era o mesmo modelo. Deve ser um modelo lançado algum tempo antes de Stock. É linda, e ela funciona perfeitamente. Eu acho que nunca vai quebrar.

Quem era Dennis Stock?
Dennis estava sempre preocupado que tudo iria dar errado. Ele se sentia assombrado pela possibilidade de que o público não iria segui-lo, que não estaria ao seu lado. Mas, ao mesmo tempo, eu pensei que era um personagem atual. É a história de alguém que está tentando se tornar um artista, e o medo de não ser capaz de realizar seu sonho é a parte mais triste de sua vida e desmoralizante para ele. Dennis é o tipo de artista que tem tanto medo de não estar à altura de sua profissão que iria usar qualquer desculpa para nada. Quando ele vê Jimmy pela primeira vez, é divertido, porque tem precisamente esse efeito inegável. Estar em contato com alguém que está para atingir o seu potencial é muito bom de se ver. Relacionar-se com James Dean e tudo o que estava acontecendo com ele, também permitiu Dennis a acreditar um pouco mais em si mesmo.

Você acredita, portanto, que James Dean teve uma influência positiva sobre o fotógrafo?
Absolutamente sim. Às vezes, você só precisa de um pouco de incentivo e o fato de que Jimmy lhe disse: 'Estão fantásticas', enquanto lhe mostrava as fotografias, para ele foi uma grande fonte de orgulho. Acho que naquele tempo específico, Dean mostrou claramente e abriu o caminho para o Stock. Jimmy foi considerado um verdadeiro artista que teve um profundo impacto na sua vida. E assim, quando Jimmy deu a sua aprovação, bem, isso é tudo que você precisa às vezes - isso é suficiente para começar a acreditar em si mesmo. E eu acho que foi isso que aconteceu. Para Dennis, o encontro com Jimmy era fundamental e mudou sua vida e certamente seu trabalho.

Fonte | Via | Via | Via: Pattinson Daily