Pattinson Daily: T-OnLine: Pattinson já é um mito por sua atuação em Life
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

T-OnLine: Pattinson já é um mito por sua atuação em Life

29 de outubro de 2015

"Life" mit Robert Pattinson: Ein Film über James Dean. Sie wollen nach oben: Dennis Stock (Robert Pattinson, r) und James Dean (Dane DeHaan).

Não só os fãs de cinema sabem sobre aquela foto em preto e branco: a lenda de Hollywood James Dean (1931 - 1955) na chuva, em Nova York, virando a gola do paletó, o cigarro ocasional em sua boca. Logo após da fotografia tirada, Dean morreu. Agora temos o diretor Anton Corbijn em seu novo filme "Life", que conta a história por trás da imagem, que em si já se tornou um ícone.

O resultado é a foto de 1955. Aumentado a popularidade do ator, ainda não é muito bem conhecido, James Dean (interpretado pelo americano Dane DeHaan). E foi para o fotógrafo Dennis Stock (Robert Pattinson) um marco grandioso em sua carreira. Mas como isso aconteceu? A resposta a esta questão acaba por ser emocionante, a história multi-color sobre amizade e fama, ambição e paixão, lealdade e traição, ilusão e realidade.

Como tantas boas histórias, isso começa com uma coincidência: Dennis, que quer ganhar uma posição na famosa agência Magnum, aprende em uma festa em Los Angeles sobre o jovem aspirante a ator James. Os dois gostam um do outro logo de cara. Mas o elo mais importante para eles é ambição: ambos se esforçam para ser o melhor em seu campo. E eles estão lá.

Sombriamente a labuta de James e Dennis para suas carreiras. O que leva a uma colaboração - mas não apenas desenhado no filme "Life". Porque James Dean é um excêntrico, um cara que vive sozinho para o esperado para a glória, que não conhece o verdadeiro amor. Para Dennis, está mais para o homem errado. Mesmo muito ambicioso, mas é baseado em valores simples como honestidade, lealdade e compreensão. Não é de admirar que existe extremo atrito entre os dois.

O diretor Anton Corbijn ama o cinema e a arte da fotografia da mesma forma, ele ainda trabalhou como fotógrafo, para a banda U2. Então ele é o diretor ideal para este filme. Atmosfericamente denso e, portanto, extremamente elegante, ele mergulha na Hollywood dos anos 1950. Ele mostra claramente a hipocrisia da felicidade da Dream Factory. Houve apenas publicidade. Corbijn parece impiedoso sobre os pesadelos nas cenas e por trás das histórias publicitárias mentirosas.

O ídolo teen Robert Pattinson (29) atua aqui em provavelmente o melhor e mais complexo papel de sua carreira. Ao contrário de "Twilight" - isso não depende de atratividade exterior, em vez disso Pattinson tem um personagem com muitos cantos e bordas para moldar. E ele é brilhantemente bem-sucedido. Também o conhecido Dane DeHaan (29) com uma representação igualmente sensível na pele do lendário James Dean.

A intensidade do jogo entre as duas jovens estrelas dá ao drama uma densidade extrema. Os dois atraem o público inevitavelmente para o turbilhão de emoções conflitantes. Particularmente é interessante sempre que eles iluminam o lado negro desses homens encarnados. E isso é o que agarra e torna um filme para não se esquecer.

Fonte | Via | Tradução: Pattinson Daily