Pattinson Daily: Entrevista de Robert com The Red Bulletin
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Entrevista de Robert com The Red Bulletin

18 de dezembro de 2015


Essa entrevista não é nova, apenas uma compilação de velhas entrevistas.

Ao folhear revistas de fofocas e adolescentes a partir de 2008, há uma cara que está em quase todas as capas - Robert Pattinson. Sete anos depois, o ex-ídolo adolescente está tentando conquistar, ele próprio, um lugar ao lado dos atores mais respeitados de Hollywood através de filmes como ''Life''.

Durante muito tempo, parecia que as pessoas só queriam ler sobre Robert Pattinson e a sua vida privada. Como isso faz você se sentir?
É estranho. Eu fiz essa coisa enorme de nunca falar algo pessoal em público. Mas isso não fez absolutamente diferença nenhuma. As pessoas apenas criam histórias. Quando você faz parte da história de outra pessoa, então não há realmente nada que você possa fazer sobre isso. Eu tentei evitar ser fotografado por um tempo, porque eu pensei que seria impossível escrever uma história. Mas eles simplesmente usado fotografias antigas.

Como está agora? Você é capaz de viver uma vida normal?
Agora é muito mais fácil do que costumava ser. Eu mal sou notado em Londres, por exemplo. Até em LA está melhor. Costumava ser louco por lá, mas agora está tudo bem. Decidi que não vou mais me esconder atrás de um boné ou disfarce. Isso pode ser realmente perigoso, mentalmente, se tudo que você pensa quando acorda é: ''Quão bem esta roupa me impede de ser reconhecido?''. Isto pode te deixar maluco. Mas percebi que eu só preciso lidar com isso.

Qual é o conselho que você pode dar, com base em suas experiências?
Não pesquise sobre si mesmo no Google. É a pior coisa do mundo. Isso apenas te faz ficar mais assustado. Eu lembro de ter estado muito assustado durante anos, pensando que as pessoas estavam constantemente olhando para mim e me julgando.

Você realmente faz isso?
Claro, como todas as pessoas. É o pior vício. Se você sabe que as pessoas estão falando sobre você na outra sala, então você vai colocar um copo na parede e tentar descobrir o que eles estão dizendo. Nós, atores, vivemos num mundo estranho, passa muito tempo sozinho em quartos de hotel e a tentação torna-se cada vez maior. Tenho que me lembrar todos os dias quem eu sou e como quero, realmente, viver. Eu não quero ficar preso dentro de casa e viver como um eremita.

O que ajuda?
Família. Muitos atores levam as suas famílias para trabalhar com eles, mas isso não funcionaria comigo. A minha família e amigos têm empregos, e eu teria que efetivamente fazê-los trabalhar para mim para os manter por perto. Isso é uma maneira garantida de arruinar uma amizade!

Se você pudesse conversar com seu eu mais jovem, qual é o conselho mais importante que você daria?
Eu não me conheço realmente. É estranho. Normalmente as pessoas diriam ao seu ''eu'' mais novo para ''faz isto, ou não faz aquilo e não se preocupar tanto com isso''. Mas não funciona. Há sempre novos problemas que irão surgir. Penso que apenas diria a mim mesmo para abraçar o medo. Você precisa do medo.

Mas você disse que não lida muito bem com o medo.
Eu prefiro muito mais ser alguém que tem que lidar com um monte de medo do que ser uma pessoa delirante quem não tem. Eu gostaria de ser capaz de superar as coisas, não importa o quão pequenas são.