Pattinson Daily: Japan Times: DeHaan e Pattinson, o melhor de Life
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Japan Times: DeHaan e Pattinson, o melhor de Life

19 de dezembro de 2015


Este é o dia - 24 horas antes da estréia do mais recente capítulo de "Star Wars" - que outros filmes atualmente em exibição nas salas de cinema estão destinados a ser ignorados por completo.

[..] eu sinto que é meu dever solene informar o público que deve ir ao cinema ver outros filmes que são merecedores da nossa atenção. Como "Life", que é dirigido por Anton Corbijn e estrelado por Robert Pattinson, que se tornou uma força reconhecida desde que apareceu na série "Crepúsculo" não há muito tempo.

Em "Life", Pattinson interpreta o fotógrafo, da vida real, Dennis Stock, que se encontrou com James Dean, alguns meses antes da morte do ator (em um acidente de carro quando a estrela tinha apenas 24 anos de idade). A foto de Dean tirada por Stock - andando na Times Square com os ombros curvados e um cigarro na boca - foi publicada na revista Life e continua sendo uma das imagens mais icônicas do tanto da estrela quanto do meado do século 20 americano.

Quando Stock encontra pela primeira vez Dean (Dane DeHaan), o jovem ator tinha acabado de trabalhar em "Rebel Without a Cause", um filme que marcou a carreira do ator e que acabou por ser liberado depois de sua morte. Na época Stock era apenas alguns anos mais velho do que Dean, mas já havia passado por um divórcio e estava lutando para pagar suas despesas fotografando celebridades de Hollywood.

Stock era pobre e ansioso para a fama, enquanto Dean era pobre, mas desinteressado no centro das atenções. Foi essa aparente falta de ambição e desafio que deu a Dean sua aura particular (mais tarde aperfeiçoado por Marlon Brando). Stock viu em Dean uma selvagem-criança inocente, que ele próprio havia perdido. Ele reconheceu o brilho polido da personalidade de Dean e simplesmente tinha que capturá-lo em sua câmera antes de alguém. Porque rapidamente, Dean poderia se transformar em uma celebridade de pleno direito e iria estragar tudo.

A dinâmica entre o fotógrafo e a estrela é fluida e complicada, mas DeHaan e Pattinson mostram delicadamente, como se tivesse pegando uma borboleta. Para o breve tempo que estavam juntos, eles eram mais do que o artista e o muso - há sinais de uma amizade duradoura e Dean parece ter uma compreensão profunda de Stock e o que ele estava tentando capturar na lente.

Há muito pouca descrição de emoção em "Life" - muito de Corbjn e crédito ao elenco. Poderia ter sido repleto de diálogo e incidente, mas, em vez disso, há muita sutileza e silêncio discreto.

[..] Embora poucas pessoas assistam filmes de James Dean como "Rebel Without a Cause", "Giants" e "East of Eden" mais, "Life" poderia muito bem fazer uma nova geração de cinéfilos correr para alugá-los.