Pattinson Daily: Top10Films: Pattinson tem um excelente desempenho em Life
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Top10Films: Pattinson tem um excelente desempenho em Life

14 de abril de 2016

O talentoso cineasta, Anton Corbijn, define seus objetivos elevados com Life, um conto da vida real sobre o fotógrafo freelance Dennis Stock que pretende fotografar, em 1955, a promissora estrela, James Dean. Robert Pattinson proporciona um excelente desempenho...


Robert Pattinson estrela este drama biográfico do ambicioso fotógrafo freelance, Dennis Stock, que visa garantir uma sessão de fotos, em 1955, com um ator promissor. Este ator é ninguém menos que James Dean, interpretando esta sensualidade única, está Dane DeHaan.

É fácil ver porque este papel se encaixou em Pattinson, como o personagem, ele é ao mesmo tempo, assustado e inegavelmente atraído pelo sucesso. Pattinson é a principal razão para assistir esse filme, ele tem propositadamente escolhido trabalhos desafiadores para deixar para trás seus anos de galã de Crepúsculo. Ele efetivamente retrata uma grande fragilidade e uma ambição profissional que afasta suas relações pessoais. O desempenho de Pattinson faz você esquecer que está assistindo uma atuação, você só vê o personagem, ao contrário de DeHaan como James Dean.

O personagem de Dane DeHaan é um personagem mais divertido se comparar ao homem centrado que é o personagem de Pattinson. Ele ronrona suas falas como um artista torturado, mas auto consciente. No entanto, você está constantemente ciente de que você está assistindo a uma atuação, quase uma caricatura de James Dean. Como o personagem de Pattinson, ele deseja fama e sucesso, mas isso é inaceitável pela máquina de Hollywood. A máquina de Hollywood é personificada pelo confiante, Ben Kingsley como Jack Warner. O patrão estereotipado do estúdio de Hollywood que reconhece a potencial estrela de Dean, mas se esforça para fazer o artista se dobrar a linha de estúdio e honrar seus compromissos de imprensa. Enquanto isso, Pattinson é orientado por um fotógrafo, de Joel Edgerton, John Morris, que muitas vezes dá a sua crença hipócrita a fundamentação necessária.

O filme concentra-se nos dois jovens cuja ambição os toma por completo, produzindo resultados mistos para a trama e o filme como um todo. A busca de James Dean para que ele pose para uma sessão de fotos é todo o enredo do filme e ele se desgasta, especialmente combinado com o ritmo vagaroso. O filme muitas vezes sugere uma potencial mensagem, mas nunca realmente se fala sobre o que essa mensagem é. O diretor Anton Corbijn, conhecido por seu próprio trabalho fotográfico, faz um trabalho de aprimoramento eficiente que não é sem mérito. Este é um filme sobre a busca e criação de algumas imagens, que não atingiriu as alturas artísticas que visa, apesar de um autêntico desempenho Pattinson.