Pattinson Daily: Sapo Mag: A carreira de Robert vale mais que o papel de Edward Cullen
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Sapo Mag: A carreira de Robert vale mais que o papel de Edward Cullen

14 de maio de 2016


Tornou-se uma estrela da noite para o dia com "Crepúsculo", mas a carreira vale mais do que o papel do sedutor Edward Cullen: Robert Pattinson festeja 30 anos já com vários filmes que garantem um futuro risonho longe do mundo dos vampiros.


O Reino do Anel (2004, TV)
O início da carreira foi com este telefilme de fantasia produzido na Alemanha, um papel secundário como irmão do rei.


Harry Potter e o Cálice de Fogo (2005)
Como o malogrado Cedric Diggory, morto por ordem de Voldemort. O papel secundário deu-lhe visibilidade e foi considerado um dos atores britânicos mais promissores


The Haunted Airman (2006, TV)
Recebeu boas críticas pelo seu primeiro papel como protagonista neste telefilme para a BBC sobre um traumatizado piloto durante a Segunda Guerra Mundial.


The Bad Mother's Handbook (2007, TV)
Secundário em mais um telefilme, como um jovem que descobre que a namorada está grávida e lida nos nove meses seguintes com ela, a mãe e a avó.


How to Be (2008)
Uma comédia dramática de baixo orçamento e pouco vista fora do circuito dos festivais. Robert Pattinson é um músico frustrado a passar pela "crise dos 20 anos" que volta a viver com os pais e contrata um guru de auto-ajuda.


Little Ashes (2008)
Interpreta um jovem Salvador Dali apaixonado por Federico García Lorca neste filme também pouco visto nas salas de cinema.


Crepúsculo (2008)
A explosão: o sucesso do filme e principalmente do seu personagem Edward Cullen na saga sobre vampiros baseada nas obras de Stephenie Meyer tornou-o uma estrela instantânea.


Lembranças (2010)
O primeiro filme fora da saga, no papel de um jovem rebelde de Nova Iorque com uma relação tensa com o pai desde que uma tragédia separou a família e que vê a vida mudar quando conhece Ally, que vai cicatrizar as suas feridas.


Água para Elefantes (2011)
Protagoniza esta história épica sobre um amor proibido passado no mundo do circo ao lado de Reese Witherspoon. Apesar das expetativas, o acolhimento da crítica não é famoso e os resultados comerciais são uma desilusão.


Bel Ami (2012)
Um dos novos desafios é o papel de Georges Duroy na década de 1890 em Paris, que sobe socialmente dos sótãos repletos de baratas até aos salões de beleza luxuosos, usando a sua inteligência e poder de sedução


Cosmopolis (2012)
O primeiro encontro criativo com o realizador David Cronenberg e excelente reações à sua interpretação de um dia da vida de Eric Parker, um 'golden boy' de 28 anos que fez da vida um microcosmos obsessivo e violento do mundo de hoje em dia.


The Rover - A Caçada (2014) 
Finalmente livre de "Twilight", alinha os próximos projetos. Neste western futurista ao lado de Guy Pearce é um jovem ingênuo membro de um bando de criminosos. A interpretação valeu-lhe nomeações para vários prêmios.


Mapas Para as Estrelas (2014)
Novo encontro com o realizador David Cronenberg e ao lado de Mia Wasikowska e Julianne Moore para esta abordagem em tom de comédia negra do mundo de Hollywood, onde é o jovem condutor de limousines que quer ser ator. 


Life (2015) 
Um dos seus melhores filmes: Pattinson é o fotógrafo Dennis Stock, da agência Magnum, encarregado, em 1955, de realizar uma sessão fotográfica com a estrela de cinema, James Dean, para a revista Life. Stock tem 26 anos, mas envelheceu antes do tempo, aprisionado desde cedo a uma vida familiar, até ao momento em que para o seu mundo rígido e formal entra a cor da estrela ascendente James Dean, um espírito livre prestes a mudar para sempre a cultura popular dos Estados Unidos.

Queen of the Desert (2015) 
Tem um papel breve mas elogiado como T. E. Lawrence (Lawrence da Arábia) ao lado de Nicole Kidman e James Franco neste filme mal recebido pelos críticos de Werner Herzog.

A Infância de um Líder (2016)
Baseado no conto homônimo de Jean-Paul Sartre, é uma visão alegórica e arrepiante sobre a ascensão do fascismo no século XX através da história de um jovem americano que vive em França em 1918 (Pattinson) e cujo pai trabalha para o governo dos Estados Unidos na criação do Tratado de Versalhes. O que ele testemunha acaba por lhe moldar os seus ideais e personalidade, fazendo nascer um ego aterrador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário