Pattinson Daily: Production Notes de The Lost City of Z (transcritas apenas as citações relativas ao Robert)
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Production Notes de The Lost City of Z (transcritas apenas as citações relativas ao Robert)

17 de fevereiro de 2017


O Studio Canal forneceu as notas de produção completa de The Lost City of Z. Abaixo está a parte relativa ao Robert. Confira:

Sobre James Gray e seu papel como Henry Costin

Gray escalou Robert Pattinson para interpretar Henry Costin, o braço direito de Fawcett e parceiro de pesquisa. A estrela de Crepúsculo tem admirado a cinematografia de Gray, desde que viu We Own the Night. "Lembro-me de pensar que esse foi um dos melhores filmes que já vi", diz Pattinson. "Então eu vi Two Lovers, que é um dos meus filmes favoritos. Eu amo as performances que James tira de seus atores. Ele filma de um jeito tão clássico, então eu realmente queria trabalhar com ele."

Pattinson gostava de pesquisar as motivações psicológicas de Costin no contexto da estreita cultura militar da Grã-Bretanha do início do século XX. "Se você esteve no Exército, onde todos estão constantemente lhe dando um tempo difícil, e de repente você tem um oficial comandante como Fawcett, que basicamente, permite que você faça o que quiser desde que você não se queixe - bem, acho que é algo que Costin realmente apreciou", diz o ator.

Sobre filmar na floresta:

A maioria das cenas de Pattinson ocorreram em situações desconfortáveis ​​na selva, onde ele forjou um a amizade íntima com Hunnam. "Charlie e eu estávamos a uma hora do rio, basicamente cobertos de pulgas de areia o dia inteiro", diz Pattinson. "É definitivamente uma experiência de ligação quando não há maneira de se esconder das condições extremas. Lembro-me que empurramos uma jangada de madeira com cavalos nela, rio acima. Depois de apenas um dia, você está completamente acabado, mas os caras fizeram isso por três anos todos os dias, indo contra o rio. É loucura completa."

"Às vezes parecia surreal", admite Pattinson. "Havia enormes aranhas e cobras por toda parte. E gigantes, lindos, brilhantes sapos azuis que podem te matar. Nós estávamos preocupados com cobras que caem de árvores e mordem seu rosto. Depois que alguém na equipe foi mordido no pescoço por uma cobra, eles pediram para que quando Charlie e eu entrássemos na selva virgem, levássemos facões, e todos os colombianos nos diziam: 'Há uma razão pela qual você não sai deve sair da trilha. Os animais vão deixar você sozinho até que você comece a destruir a floresta'"

James Gray fala sobre Robert e Charlie filmando na selva

Outro filmagem noturna particularmente volátil, nos mostrou como rapidamente a situação pode mudar na floresta. Gray lembra, "estávamos filmando uma cena de fogueira entre Charlie e Robert, perto do rio, quando comecei a ouvir pessoas no escuro gritando, dizendo que o rio estava prestes a subir. Não me pareceu grande coisa; eu pensei: deixe o rio subir, nós vamos sair daqui em algumas horas de qualquer maneira. Seis minutos depois estávamos prestes a fazer close-ups, quando de repente o rio inundou todo o set em cerca de 45 segundos. Todo mundo correu para as colinas agarrando a câmera, o filme. Dentro de dois minutos, a área onde tínhamos acabado de filmar estava totalmente debaixo d'água. Felizmente, todo mundo estava bem e eu tenho o que eu precisava. Nós estávamos lidando com esse tipo de interrupção em uma base diária."

Você pode baixar as notas de produção completas aqui.

Fonte | Via: Pattinson Daily