Pattinson Daily: Scan + Transcrição: Artigo sobre a carreira de Robert Pattinson na revista Télérama (França)
O "Pattinson Daily", é a sua maior fonte de notícias sobre o ator Robert Pattinson no Brasil.
Textual description of firstImageUrl

Scan + Transcrição: Artigo sobre a carreira de Robert Pattinson na revista Télérama (França)

23 de maio de 2017


Se o novo filme dos americanos Ben e Josh Safdie, Good Time, apresentado em competição no Festival de Cannes, tiver tanto êxito quanto os anteriores (incluindo Go Get Some Rosemary), os medidores terão de ser aumentados: a carreira de Robert Pattinson, 31 anos, vai agora incluir tantos grandes filmes como houve filmes (cinco) de Crepúsculo, a saga de vampiros que terminou em 2012.

David Cronenberg, que revelou a ambiguidade e as fendas do jovem britânico: em Cosmópolis (2012) ele é um empresário rico e arrogante, protegido em sua limusine, que é gradualmente contaminado e então devastado pelo caos do mundo; O mito do herói romântico desmorona, mas o ator avança. Ele é um chofer de celebridades em Hollywood, no fascinante Mapas para as Estrelas (2014), ainda por Cronenberg, ele corajosamente assume um pequeno papel de um personagem secundário.

Outra escolha sábia: em Life, de Anton Corbijn (2015), história dos últimos meses de James Dean, Robert Pattinson não incorpora o ídolo da juventude, um status que ele conhece de cima para baixo, mas Dennis Stock, o fotógrafo, o complexo caçador de estrelas. Sem dúvida, sua experiência contribui para sua magnífica performance de voyeur profissional, magnetizado por um semideus. E este ano ele ainda é surpreendente em The Lost City of Z, de James Gray, um ajudante de campo do explorador Percy Fawcett: irreconhecível por trás de uma barba fora de controle, maltratado, desaparece humildemente diante do grande projeto do diretor.

Quando era mais jovem, Robert Pattinson tinha medo de se tornar uma estrela sem valor, vazia, e perder o verdadeiro sentido do cinema. O oposto está acontecendo. Muito longe dos blockbusters desde Crepúsculo, ele multiplica projetos inesperados e ousados, inclusive na França (em breve com Olivier Assayas e Claire Denis). Os irmãos Safdie, os nova-iorquinos com um público bastante limitado até agora, herdeiros de John Cassavetes e Barbara Loden, dizem muito sobre seu desejo de cinema. Pattinson agora só 'suga' artistas.

FonteVia | Via: Pattinson Daily

Nenhum comentário:

Postar um comentário